O que você acha que acontece com um País que não cuida da vida de seus velhos*?

E com um País que não cuida da vida seus bebês, de suas crianças ou de seus adolescentes?

Ou ainda com um País que não cuida da vida seus homens e mulheres em geral?

Bem, talvez você possa estar pensando:

“- Mas esse País existe mesmo?”

E antes que eu possa te responder, talvez você continue:

“ – Afinal um País não é justamente as pessoas que vivem nele?”

“- Então se um País que são as pessoas que existem nele, não tem sua vida devidamente cuidada e preservada , esse País está simplesmente DEIXANDO DE EXISTIR..”

Bem, mas exatamente ONDE é que percebemos essa absoluta e total falta de cuidado com a VIDA DO PAÍS?

Nas Instituições de saúde públicas e privadas também…

Longas esperas – as vezes demais de um dia para procedimentos essenciais e emergenciais, atendimento burocrático e impessoal, procedimentos mal feitos ou errados, medicamentos inadequados, ambientes com higiene duvidosa, enfim uma longa lista de malfeitos na Saúde de nosso País.

Saúde de nosso País quer dizer então NOSSA SAÚDE?

Sim de nossos velhos, de nossos jovens, de nós todos – EU, VOCÊ E CADA UMA DAS PESSOAS QUE VOCÊ E EU MAIS AMAMOS E QUEREMOS BEM – estamos todos sendo casual, aleatória , mas inexoravelmente EXTERMINADOS…

Tudo bem, estou forçando um pouco, até concordo, mas há uns dias atrás, um casal de amigos foi com sua filha adolescente com um claro quadro de apendicite em um Hospital Privado e passaram uma noite inteira e um dia inteiro sentados na sala de medicação do Hospital Privado por que não havia leito ou outro lugar para acomoda-la para apenas as 18hoo ser colocada em uma maca para que a menina conseguisse finalmente passar por uma necessária cirurgia as 21h25.

Eu mesmo já passei com meu filho literalmente um dia inteiro das 07h00 da manhã até as 22h00 e pouco da noite, em um Hospital Privado pra que ele pudesse fazer uma cirurgia de um dedo mínimo da mão que estava fraturado…isso porque a cirurgia estava já agendada há alguns dias.

Essas são pequenas histórias próximas bastante leves com certeza, se compararmos aos terríveis dramas que sabemos ocorrerem com tantos e tantos brasileiros e mesmo estrangeiros que vivem entre nós mas pagam de uma forma ou de outra altos impostos e altas mensalidades em seus Planos de Saúde, pra serem muitas vezes maltratados, desatendidos, ou mesmo abandonados por um Sistema de Saúde implacavelmente ineficiente.

Talvez “implacavelmente” como “exterminado”sejam mesmo termos um tanto pesados né, afinal essa cordialidade na qual está imersa nossa cultura acaba tornando tudo mais ameno e leve….

Então vamos falar assim: O Sistema de Saúde Público e Privado em nosso País é simplesmente CASUAL – casual como jogar na loteria, ou escolher uma camiseta pra fazer uma caminhada ou montar o seu prato em um restaurante Self servisse…

A Saúde em nosso país – quer dizer a Saúde de cada um de nós e de quem mais amamos, é Casual…se você adoece CASUALMENTE em um dia no qual poucas pessoas adoeceram, e escolhe CASUALMENTE um hospital em que a equipe médica seja conscienciosa, terá CASUALMENTE Chances de recuperar sua saúde…caso contrário poderá também CASUALMENTE sofrer bastante, adquirir múltiplas síndromes, continuar com a mesma doença por um tempo prolongado ou até CASUALMENTE vir a entrar em óbito por falta de atendimento médico adequado…e aí você terá sido CASUALMENTE EXTERMINADO.