Depois das aulas, conteúdo deve ser revisto. Adquirir o hábito da leitura é essencial
Os alunos que querem se preparar para as provas dos vestibulares mais concorridos têm de “treinar” de forma regular. E, para isto, disciplina e organização são ingredientes essenciais.

De acordo com a professora e coordenadora do Cursinho do XI, Augusta Aparecida Barbosa, pode-se comparar esse treino ao esforço de um time de atletas que, depois de um período de férias, volta ao campeonato e precisa retomar o ritmo do trabalho. “Quanto antes começar a treinar, mais rápida será a adaptação. Esta prática é necessária. Depois das aulas, devem ser revistos os conteúdos”, exemplifica.

7021-organizaoedisciplinaajudamnosestudos                                                                                                                              Augusta Barbosa, professora e coordenadora do Cursinho do XI (Foto: Divulgação)

Para quem está voltando às aulas, a dica é manter ou criar um ritmo de estudo e não deixar as tarefas atrasarem. Para Augusta, matéria dada é matéria estudada e o aluno precisa entender sua responsabilidade neste processo de aprendizado. “Depende de cada estudante estabelecer uma rotina para rever o conteúdo das aulas”, diz.

Uma recomendação é adquirir o hábito de tirar dúvidas. Por isto, é importante não deixar para estudar na última hora. As dúvidas podem se acumular e o estudante ficará sem tempo hábil para perguntar aos professores ou aos colegas de classe.

Com a finalidade de melhorar o desempenho, é preciso também incrementar a leitura. Quem não gosta de ler deve repensar este posicionamento. “Em ano de vestibular, o aluno perde o direito de não gostar de ler. Tem gente que me olha feio quando falo isto, mas no fim do ano se transforma em um leitor em potencial e isto é o que vale. Quando a gente quer passar no vestibular, é igual remédio, não é gostoso, mas cura”, destaca Augusta.

A dica para quem não aprecia ler é começar por coisas básicas (vale até rótulo de embalagem). “Vestibulando precisa ler, principalmente quem vai prestar o Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM. Os alunos dizem que a prova é muito cansativa, tem muito texto para ler, pois não estão acostumados com a leitura”, argumenta a professora.

Além dos livros recomendados pelos vestibulares, indica-se a leitura de jornais e revistas, o que ajuda na capacidade de interpretação de textos, na interação com assuntos da atualidade e na aquisição de bons argumentos para escrever a redação. “Com o tempo, o aluno verá que seu desempenho nos simulados e vestibulares será melhor”, finaliza a professora.

DICAS PARA UM BOM ESTUDO

Organização – Procure organizar os horários e os conteúdos para cada dia de estudo. Leia a teoria e pratique com exercícios;

Simulados – É de suma importância que o estudante resolva várias questões. Lendo as provas anteriores, é possível conhecer os estilos de cada instituição;

Atualização – Procure ler todos os livros solicitados, mas não deixe de lado revistas e jornais. São estas leituras que, certamente, o ajudarão a argumentar na redação e nas questões dissertativas;

Descanso – Estabeleça um ritmo de estudo e mantenha um tempo para descansar para os conhecimentos adquiridos não se perderem. E seu corpo agradece.

Fonte: O Amarelinho